terça-feira, 27 de julho de 2010

O Juizo na Parede

"Na mesma hora apareceram uns dedos de mão de homem, e escreviam defronte o castiçal, na caiadura da parede do palácio real; e o rei via a parte da mão que estava escrevendo. Mudou-se então o semblante do rei, e os seus pensamentos o turbaram; as juntas dos seus ombros relaxaram, e os seus joelhos batiam um no outro."
(Dn 5.5-7, ACF - 2007)

Estive a meditar neste texto e quão emocionado eu fiquei ao lê-lo por esses dias. Vejo neste texto uma revelação ímpar, uma revelação que nesses dias hodiernos apresentam, como que, maior autoridade. Em que contexto, isso havia ocorrido? O Rei Belsazar estava concedendo um banquete a 1.000 homens de grande importância em seu reino (homens de importância iguais a de "príncipes", a melhor tradução seria "principais" - nota histórica de Fabio Farias). Enquanto ele alegrava seu coração, ele desejou se "exibir" mandando trazer os utensílios que haviam sido saqueados do já destruído Templo em Jerusalém, por seu avô (nota arqueológica a frente), Nabucodonosor.

Quando aqueles vasos, copos e demais utensílios de ouro foram trazidos a ele, beberam vinho nos mesmos (utensílios) e posteriormente, adoraram aos seus ídolos e prestaram-lhes reverências.Após beberem e reverenciarem seus deuses... de imediato, uma mão não convidada começa a escrever algo, que pertuba sobremaneira o rei Belsazar.

Algo que eu nunca tinha prestado atenção, foi na reação do rei. Todo homem é conhecido por sua rigídez e vigor, mas note que os ombros do rei se relaxaram, isto é, o vigor do rei se foi; ele "deixou de ser homem" (força de expressão)... aquele que outrora cuspia arrogâncias contra Israel e que glorificava a seu pai por ter saqueado o Templo em Jerusalém, agora se encontra tão "frágil" a ponto de bater os joelhos um contra o outro.

Qual a atitude do rei? O livro de Daniel nos conta que ele gritou com força (Dn 5.7), chamando todos os astrólogos, caldeus e adivinhadores para que encontrassem uma interpretação para aquele texto escrito na parede, que até o verso 25 não é revelado. Astrólogos tentaram descobrir mas não conseguiram, caldeus e advinhadores tentaram igualmente, mas aquilo lhes era estranho (desconhecido). O que fazer? Só havia uma solução, e essa solução era convocar um dos exilados de Judá, que era profeta do mesmo Deus de quem Belsazar e, durante muito tempo, seu pai Nabudonosor haviam blasfemado tanto (quando nós, e a Bíblia, afirmarmos que Belsazar era filho de Nabucodonosor estamos afirmando sua ehrança genética e não sua hierarquia na cadeia sucessória, assim como qualquer judeu é chamado de filho de Abraão. Segundo a arqueologia bíblica, Belsazar era neto de Nabucodonosor e co-regente com Nabonido, filho de Nabucodonor; esta era uma prática comum na Babilônia e é por este motivo que Belsazar oferece "apenas" a terceira posição no reino - porque Belsazar era o segundo - nota arqueológica de Fabio Farias).

Quando Daniel se apresenta a Belsazar, faz questão de glorificar a Deus (Dn 5:17-23) e lê, bem como concede a interpretação desconhecida de todos. O texto diz: “Mene, Mene, Tequel, Ufarsin” . O Juízo proveniente de Deus para o rei fora escrito na parede, em uma língua desconhecida e havia, somente, um ancião já impróprio e esquecido pela a Corte Babilônica, em todo o reino capaz de dar a devida interpretação. Deus trabalha desta forma.

-->Essa expressão escrita na parede significa “duplamente contado [Mene, Mene], pesado [tequel] e dividido [Ufarsim]”. Por que estou falando acerca desse tema? O que quero explicar é acerca da autoridade das Escrituras e da autoridade profética (e não profeteira) sobre a vida de um indivíduo. Daniel era o única capaz de anunciar os justos juízos de Deus, mas quem é o homem capaz de anunciar os justos juízos de Deus nesses dias tenebrosos? Daniel anunciou os justos juízos de Deus por meio das próprias palavras de Deus, mas como alguns anunciarão os juízos de Deus se não leem e não interpretam os “mistérios” expostos por Deus na parede?
-->Vivemos dias de escuridão espiritual. Nossos pais na fé rejeitaram modismos, heresias, conformidade com o mundo/mundanismo, mas isso tem entrado nas igrejas modernas como uma verdadeira avalanche... Diante disso quem clamará os juízos de Deus? Quem lerá as palavras da parede? Vejo super-homens espirituais, pirotécnicos  e maniqueístas esquizofrênicos no seio da igreja, mas vejo muitos homens calados, aceitando a tudo como robôs... mas onde está o Daniel que lerá as Escrituras que já estão na parede?

-->Tens medo de ser diferente? Daniel, quando leu aquela mensagem, estava idoso e supostamente incapacitado para trabalhar na Corte babilônica.  Muitos terão que ser tachados de rebeldes, hereges, macumbeiros, falsos profetas, sofistas ou outros elogios menos educados (já recebi todos esses títulos), mas quando fores exilado, poderás enfim dizer aos “adoradores de deuses estranhos”, sem medo dos “autoritários”  que se acham deuses, “fostes duplamente contado, fostes ainda pesado, mas fostes achado em falta e por isso perderás o teu reino”.

-->Chega de “paipostolicismo”, chega de lixo teológico... chega de aberrações criadas em nome de Deus... chega dessas pregações pseudo-proféticas que diz “Assim diz o Senhor” quando Deus nada falou... Chega... que se levantem os “Danieis” anunciando as verdades de Deus; que se levantem homens ousados, capazes de dizer aos profeteiros e marketeiros gospel: “mene, mene, tequel, urfasin”. 

-->Ser Daniel exige ser lançado na cova dos leões crendo que Deus pode livrá-lo, mas que se não livrá-lo, ainda assim, você se regozijará! Fala de ser odiado, de ser exilado, de ter que anunciar mensagens que a princípio não compreende, mas que são a revelação da vontade de Deus. Ser Daniel é andar na contramão do sistema, é, ver hereges bebendo e comendo das e nas coisas sagradas e não se calar, mas proclamar o juízo estampado nas escrituras. Estás preparado? Estás pronto parao dia em que YHWH te perguntará “Anunciastes meus desígnios?” Pense nisso.


-->
Renan Almeida, Evangelista pela graça e vontade soberana de Deus

2 comentários:

  1. Graça e Paz

    Ficamos felizes pelas palavras que foram colocadas na descrição de nosso Blog e ministério.

    Quanto a nossa Declaração de Fé, pode usar com toda a liberdade amado, sinta-se a vontade. A publicamos por entendermos a responsabilidade que assumimos quando decidimos caminhar com esta ferramenta que é a internet e se nisso fomos benção, nisso também glorificamos ao SENHOR.

    Forte abraço, em Jesus, O Autor da Vida!
    sigaomestre.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário!